grafico
grafico
Rota do vinho Argentina

Rota do vinho Argentina

Valle de San Juan (Província de San Juan)

A província de San Juan é a segunda em importância na produção de uvas e vinhos detrás da província de Mendoza. Sua capital – a cidade de San Juan - está a 1.255 km de Buenos Aires e seus vinhedos se localizam a 650 metros acima o nível do mar.

Com uma riqueza paleontológica incalculável, testemunha dos mais remotos passados de dinossauros, berço de grandes próceres argentinos como Domingo Faustino Sarmiento, Fray Justo Santa María de Oro, Laprida e De La Roza e com tesouros que pertencem ao patrimônio da humanidade, San Juan se torna uma ponto inevitável na região de Cuyo. Sua superfície de quase 90.000 quilômetros quadrados e sua orografia nos permite percorrer a cordilheira dos Andes em uma cadeia frontal. Ali nascem altos cerros que dão lugar ao desenvolvimento do andinismo: El Toro (6.160 m) e Las Tórtolas (6.328 m).

Valle de San Juan

Vinhedos de San Juan



A capital, fundada em 1562 por Juan Jofré, exibe parte de seu patrimônio cultural com orgulho, como é a casa natal de Sarmiento (considerado o pai da educação na Argentina) e seus diferentes museus.

A arquitetura é muito moderna, já que a província foi devastada com dois sismos no Século XX em 1944 e em 1977, traduzindo-se em uma esquisita combinação entre a história, a paleontologia e a modernidade do Século XXI.

Vitivinicultura

Seus oásis vitivinícolas estão delimitados nos vales de Tulum, Zonda, Ullum, Jachal e o Valle Fértil, regados pelos rios Jachal e San Juan.

O Valle del Tulum localiza-se entre a pré-cordilheira dos Andes e a serra de Pie de Palo, sobre a margem esquerda do rio San Juan. A altitude média é de 630 metros acima o nível do mar, as chuvas são escassas e a temperatura média anual é de 17º C.

Valle de San Juan

Na região são elaborados típicos vinhos doces produzidos com as variedades Moscatel de Alejandría, Torrontes, Chenin Blanc e Pedro Ximénez, de muito boa qualidade. São famosos também os moscatéis de Angaco, junto aos vinhos generosos e licorosos que conformam um artesanato local muito apreciada.

Com uma cepa tão emblemática para esta zona como é o Syrah, San Juan desenvolveu sua vitivinicultura, tornando-se uma das economias principais da zona. Como segundo produtor vitivinícola do país alberga mais de 46.000 hectares de videiras, localizadas desde os 600 metros acima o nível do mar no vale de Tulum até os 1.400 metros acima o nível do mar no vale de Pedernal.

Crescem as plantações de uvas de alta qualidade enológica, dotadas de tecnologia de rega e com melhoradas tarefas agronômicas. Os terroir vitivinícolas mais destacados são Rivadavia, Albardón, Angaco, San Martín, 9 de Julio, Caucete, Santa Rosa e Pocitos, na margem direita do rio San Juan. O prestigioso Valle del Pedernal se estende a 1.350 metros de altura, e se localiza entre o cerro Tontal e a pré-cordilheira. Os cultivos são regados com águas de vertentes. A zona foi recentemente incorporada à geografia vitivinícola argentina e com muito boas condições ecológicas para a produção de vinhos de alta qualidade. As variedades melhor adaptadas são Malbec, Cabernet Suavignon, Merlot e Chardonnay.

Nos vinhedos do vale de Ullum foram perfeitamente adaptadas cepas como Chenin Blanc e Chardonnay. Nas zonas mais altas logram muito boa expressão o Sauvignon Blanc e também tintos como o Tempranillo. A zona de maior altitude na província é a localidade de Calingasta, localizada entre a pré-cordilheira andina e a cordilheira central, a 1.800 metros sobre o nível do mar.

arriba  home

San Juan
Turismo do vinhos em San Juan

 

grafico
grafico
grafico